sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

TERMINE FORTE! “NÃO ACABOU ENQUANTO, NÃO ACABOU"

Termine forte! 

Ontem sentei no avião para voltar para casa depois de 14 dias fora, viajando. Foram cinco palestras, um workshop e dois dias de reunião de planejamento estratégico com clientes da consultoria.

Aproveitando todas as milhas que acumulei, fiz o upgrade para a classe executiva e, ao chegar, fui recebido pela aeromoça oferecendo champagne, como é praxe. Eu nunca aceito, mas desta vez pensei “por que não?” Fiz um brinde à vida, ao fato de estar com saúde e minha família também, ao trabalho bem realizado e tomei minha taça. Relaxei, coloquei música e tranquilamente ‘curti’ aquele momento. “O ano acabou, basicamente”, pensei. E como foi um bom ano, relaxei e me dei os parabéns.

Comecei a ler então uma revista de bordo que citava uma luta memorável de Joe Louis, lenda do boxe, contra Billy Conn. O resumo dessa luta, que é até hoje considerado pelos conhecedores do boxe como uma das maiores de toda a história, é a seguinte: Joe Louis, campeão mundial, no ápice da sua forma e da sua técnica, estava levando uma surra memorável de Conn. 

A plateia olhava surpresa, os narradores (rádio, na época) estavam surpresos, até Louis parecia perdido e surpreso. E Conn aproveitando para bater ainda mais.

Conn tinha a luta ganha. Havia vencido todos os 12 rounds até ali. Era rápido, esperto, estava motivado. E batendo para valer. Louis, já cansado e sem recursos, esperava um milagre (ou uma oportunidade). Mas seu tempo estava acabando, suas forças também.
Até que aconteceu: no final do 13º round, Louis encaixou um upper de direita no queixo de Conn, que tombou e caiu já desacordado antes mesmo de tocar o chão. 
                                                                                                              
Louis estava tão cansado que mal conseguia levantar os braços para comemorar. A plateia não acreditava na reviravolta, todo mundo em pé aplaudindo. E Louis provou por que era um campeão.

Ao ser entrevistado depois da luta, ele comentou: “Não acabou enquanto, não acabou”. E eu, que acabava de ter tomado champagne comemorando, fechei a revista e pensei: “Uau! Acabei de ser nocauteado!” 

Aquela matéria foi como um tapa na cara. Fechei a revista, fiquei uns 15 minutos olhando para o teto, pensando naquilo, tirei o computador da mala e resolvi escrever para você, que me acompanha todas as semanas.

Enquanto não acabou, não acabou. Esse é o pensamento de um vencedor e de uma vencedora.

Ainda temos dezembro inteiro pela frente. Um mês inteiro para vender mais, atender melhor os clientes, ganhar dinheiro, realizar nossa missão. Temos dezembro inteiro para fechar com chave de ouro 2018.

– Se o ano de 2018 foi um ano excelente, termine forte, com chave de ouro nesta reta final. Afinal de contas, quer melhor maneira para comemorar um ano excelente do que terminar vendendo ainda mais?

– Se foi um ano mais ou menos, termine forte, para melhorar seus resultados e terminar 2018 supermotivado, para entrar forte em 2019. Hora de colocar as dificuldades de lado, repensar os planos que não deram certo (ou que, de verdade, você não colocou em prática), e dedicar-se 100% a vender melhor.

– Se foi um ano daqueles para esquecer, daqueles que você torce para acabar logo, termine forte 2018 para mostrar quem manda. Para mostrar que você controla seu destino e seus resultados. Para aquecer as turbinas e já entrar em 2019 voando baixo. Não se engane achando que precisa esperar Janeiro para melhorar, ou Júpiter entrar na casa de Touro, dançando com a Lua nos anéis de Saturno para que você saia finalmente do deserto. O que você precisa é fazer MAIS coisas, de maneira MAIS INTELIGENTE. E a hora certa de fazer isso é AGORA, não amanhã e muito menos em Janeiro.

Seja qual for a sua situação, termine 2018 FORTE. Campeões não tiram o pé no final, não perdem o foco no final, não começam a comemorar antes de acabar. Campeões terminam FORTES. E depois que acaba abrem o champagne. Mas só depois de acabar, e 2018 ainda não acabou.

Esse é meu desafio para você nesta semana: vamos levar Dezembro muito a sério? Vamos trabalhar como loucos, porque adoramos o que fazemos, por que amamos vender, por que podemos atender com excelência muitos clientes e ainda ganhar dinheiro com isso?

Vamos terminar FORTES! Não é hora de enfraquecer, de lembrar como o ano foi comprido, como estamos cansados. Esse é o foco dos perdedores. 

O foco dos vencedores é na parte boa: está acabando, falta só um pouquinho, com certeza vai dar.

Agora é a hora que separa os homens dos meninos, as mulheres das meninas. Enquanto não acabou, não acabou. Esse é o pensamento de um vencedor e de uma vencedora. 

Então arrebente de vender em Dezembro (e depois comemore, porque você merece – e é maravilhoso comemorar!).

Abraço e boas vendas,
Raúl Candeloro
Portal Venda Mais



quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

VENCIMENTO DE IPVA - 2019

Abaixo segue tabela com o vencimento do IPVA 2019 conforme o final da placa, e valor da taxa de licenciamento e seguro obrigatório.



quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

OCUPAÇÕES IMPEDIDAS DE INGRESSAR AO MEI EM 2019: MARKETING DIRETO, ALINHADOR/BALANCEADOR DE PNEUS, COMÉRCIO DE GÁS, ENTRE OUTRAS.

Quem desenvolve atividade de Marketing Direto está impedido de ingressar no MEI?

Com as alterações na lista de ocupações permitidas ao Microempreendedor Individual – MEI, O Comitê Gestor do Simples Nacional excluiu da lista Operador de Marketing Direto Independente e outras atividades.

Com esta medida não poderá ingressar no MEI a pessoa que desenvolver esta s atividades.

Vale ressaltar, que com a publicação da Resolução nº 143/2018 pelo Comitê Gestor do Simples Nacional, a lista de ocupações permitidas ao MEI sofreu redução.

As alterações já valem para 2019. De acordo com a Receita Federal, o MEI que atue nas atividades excluídas terá que solicitar seu desenquadramento no Portal do Simples Nacional.


OCUPAÇÕES DO MEI
Na lista de ocupações autorizadas a inscrever-se como Microempreendedor Individual (MEI), houve as seguintes modificações:

Em virtude de nova versão dos códigos da CNAE a partir de 2019, duas ocupações foram desmembradas, como segue:


A Ocupação abaixo teve sua descrição alterada:


Houve correção na redação da ocupação de VIVEIRISTA INDEPENDENTE, na qual passou a constar a incidência de ICMS.

A partir de 2019 deixarão de ser autorizadas para o MEI as seguintes ocupações:



O MEI que atue nessas atividades terá que solicitar seu desenquadramento no Portal do Simples Nacional.

O desenquadramento de ofício dessas ocupações por parte das administrações tributárias poderá ser efetuado a partir do segundo exercício subsequente à supressão da referida ocupação.


Confira nota veiculada pela Receita Federal nesta sexta-feira (14/12):



terça-feira, 18 de dezembro de 2018

GERAR VALOR

Isso faz sentido pra você? 

Você pode ter aberto ontem ou ter um negócio há décadas. 

Você pode estar bem de vida ou ainda "matando cachorro a grito".

Você pode ter um serviço ou um comércio. 

Nada disso importa.

Existe sim um princípio que vai ajudar você de hoje para o resto da sua vida: "Gere valor para as pessoas a sua volta”.

Isso cabe a qualquer tipo de empresa, mas pra exemplificar, imagine que você tem uma oficina mecânica. 

Imagine também que você mantém sua oficina impecavelmente limpa e organizada.

Que ao trocar a peça do carro, você sempre devolva para o cliente a peça antiga comprovando que você trocou.

Que você explique para seu cliente o que é a peça.... qual a importância da “repimboca da parafuseta”. 

Como vai dar menos dor de cabeça trocar logo agora (se realmente necessário).

Que ao comprar uma peça, você mostre a nota fiscal, sem acrescentar valor nenhum em cima da compra.

Que você liga assim que o carro está pronto. 

Que você lava o carro cuidadosamente por dentro e por fora como “presentinho” para cada cliente.

Que você ofereça um serviço gratuito de ligar 6 meses depois para avisar que provavelmente está na hora de substituir a peça X.

E assim por diante.

Com certeza uma oficina assim conquista uma enorme confiança. 

Seus clientes estarão dispostos a pagar mais.

Seus clientes indicam amigos.

Seus clientes voltam sempre. 

São fiéis e criam um relacionamento de anos.

Isso é criar valor!!!!

Você acha que você é muito bom no que você faz (ou que seu produto é melhor) e por isso as pessoas deveriam te pagar mais.

Desculpe… isso não basta!

Tudo que vai em volta do seu produto ou do seu serviço importa. A embalagem importa.

E, quando você transforma a “criação de valor” num estilo de vida, até mesmo para seus colaboradores, amigos, familiares… 

Você irradia riqueza.

Experimente!!!


segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

11 DICAS PARA VENDER MAIS NO NATAL

Você já parou para pensar que falta menos de 1 mês para 2018 acabar?

Parece que foi ontem que estávamos comemorando a virada de 2017 para 2018 e, em um piscar de olhos, o Natal já chegou.

Quem tem um negócio próprio, pode estar pensando: será que já usei todos meus esforços de vendas e agora não tem mais tempo e oportunidades para lucrar?

Se você está pensando assim, viemos te dizer que ainda dá tempo de se dedicar a seu negócio e vender mais em 2018.

É claro que o tempo parece escasso, mas se você começar a se preparar hoje mesmo, pode ter resultados com os quais não estava contando.

Veja como se preparar:


1. Prepare sua equipe de vendas
O Natal é uma época do ano em que as pessoas já estão mais dispostas a fazer compras.

Porém, como o número de compradores aumenta muito nas lojas físicas e virtuais, é possível que haja um certo desconforto para o cliente.

É nesse momento que você precisa estar muito bem preparado, e nada melhor do que treinar toda sua equipe de vendas para isso.

Comece, a partir de agora, a conversar com sua equipe e explicar que eles precisam mais do que nunca ser ágil e atender os desejos dos compradores da melhor forma possível.

Além disso, é muito importante focar na cordialidade do atendimento, já que é muito importante fazer com que a experiência de compra seja a melhor possível para que, depois, a pessoa tenha vontade de comprar com você de novo.



2. Crie oportunidades imperdíveis
Sabemos que está apenas no início do mês e que ainda faltam alguns dias para o Natal.

Mas acredite: se você quer se destacar, este é o momento perfeito.

Aproveite o início do mês para criar ofertas imperdíveis para seu público.

O início do mês e, de preferência, os primeiros dias da semana (segunda e terça), são momentos ideais para oferecer algo novo.

Isso acontece porque estamos mais dispostos a fazer mudanças e compras assim que começamos um ciclo novo.

Aproveite o período do Natal para dar bônus relacionados a esta época do ano, ou seja, ofereça descontos que só serão válidos até dia 25 de dezembro.

O importante aqui é mostrar para seu público que se eles comprarem agora irão garantir ofertas que não terão em outras épocas do ano.



3. Ofereça novas condições de pagamento
Se antes você só oferecia uma forma de pagamento, por cartão de crédito, por exemplo, que tal aproveitar o Natal para diversificar mais?

Esse é um bom momento para testar novas condições e meios de pagamento.

Pode ser que você nunca tenha oferecido pagamento por boleto bancário e acabe perdendo vendas por causa disso.

É claro que tudo depende de sua estratégia de vendas e, por isso, nem sempre é possível oferecer outras condições.

Mas se você tem essa possibilidade, por que não testar?



4. Use os gatilhos mentais
Você já percebeu como algumas propagandas parecem falar diretamente com a gente?

Isso acontece principalmente quando alguns gatilhos mentais são ativados.

Existem alguns sinais já memorizados por cada um de nós que influenciam diretamente a decisão de compra e nos fazem escolher entre um produto ou outro.

Para se preparar para vender mais no Natal, esses gatilhos são fundamentais.

O final do ano é o período ideal para começar a pensar naquilo que queremos fazer no ano que vem.

Por isso, nada melhor do que mostrar para seus clientes que seu produto é o que eles precisam para começar 2019 com o pé direito.



5. Faça ofertas de desejo e não de produtos
Quando compramos um produto, na maioria das vezes escolhemos aquele e não outro da concorrência não apenas pelo produto em si, mas principalmente pelos benefícios que teremos ao fazer aquela compra.

Vamos dar um exemplo para ficar mais claro:

Se você se matricula em uma academia, é provável que não escolha apenas por causa dos ótimos aparelhos de ginástica que ela tem. Você leva em consideração também:
- Proximidade com sua casa ou trabalho;
- Horários disponíveis para fazer aulas;
- Professores qualificados;
- Indicação de amigos ou familiares;
- Resultados observados em outras pessoas (prova social);
- Entre outros benefícios.

Isso significa que a divulgação não deve ser apenas do produto, mas sim de todo valor que aquilo que você está oferecendo entrega para quem comprar com você.

Então, neste Natal, não ofereça apenas um curso online ou um ebook sobre doces, por exemplo, mas sim uma oportunidade para surpreender sua família nas datas comemorativas com sobremesas de dar água na boca.

Notou a diferença?



6. Dê dicas para presentes
Que tal sair da zona de conforto e fazer um post completamente diferente do que você já está acostumado?

Uma boa ideia aqui é criar pequenas listas com sugestões de presentes, seja nas redes sociais ou em seu blog.

Muitas pessoas têm dúvidas do que comprar para presentear amigos e familiares.

Você pode ajudar sua audiência e ainda alcançar pessoas novas dando sugestões diversas. Entre essas dicas, é possível colocar seu produto e até mesmo incluir um link para sua página de vendas, caso o leitor tenha interesse em comprar.

Mas tome muito cuidado aqui!

Não estamos falando para você fazer propaganda o tempo inteiro de seu produto e sim de realmente criar uma lista que ajude as pessoas que procuram esse tipo de conteúdo.

Por isso, pense em sugestões de presentes que sejam úteis para quem está lendo.

Uma boa ideia é usar seu nicho para isso. Por exemplo:

Se você tem um curso online de automaquiagem, pode fazer uma lista com os produtos mais procurados, seus valores, lojas onde as pessoas possam encontrá-los e, no meio da lista, oferecer também seu curso.

Use a criatividade, mas sempre pensando nas vantagens para sua persona.



7. Tenha um time de suporte rápido
De nada adianta treinar sua equipe de vendas, fazer uma ótima divulgação, vender mais, porém, ter muitas devoluções ou insatisfações.

Esse é também o momento de se preocupar com a qualidade do seu serviço de suporte.

Todas as dúvidas de seus compradores estão sendo respondidas em tempo hábil?

Assim como as pessoas podem ter um desconforto na hora de fazer as compras, é possível que elas também tenham dificuldades durante o processo de compra ou até mesmo depois.

Por isso, prepare bem sua equipe de suporte para que eles consigam tirar o máximo de dúvidas possíveis.



8. Prepare seu estoque
Se você tem uma loja virtual com produtos que precisam ser entregues por correio ou até mesmo uma loja física, preocupe-se com seu estoque.

Imagine realizar uma venda de um produto que você não tem e não conseguir entregá-lo no período combinado?

Muitas pessoas procuram presentes nesta época do ano. Por isso, é inconcebível vender algo e não tê-lo no estoque para entregar a tempo do Natal.



9. Ofereça bônus
Que tal aproveitar o Natal para oferecer uma melhoria no produto adquirido por seu cliente, mas sem cobrar um preço muito elevado?

O upsell é uma técnica que consiste em melhorar a compra inicial do seu cliente.

Você pode, por exemplo, oferecer um produto premium por um preço apenas um pouco mais elevado do que o do produto básico. Além de ajudar a melhorar a experiência de seu público, você ainda aumenta seu ticket médio.

Mas não pense que você deve parar por aí.

É possível criar bônus exclusivos para esta época do ano e até mesmo dar outros produtos relacionados ao seu como um presente exclusivo de Natal para sua audiência.



10. Pense no design
Você já deve saber que o design vai muito além da questão estética.

É claro que pensar em toda a parte visual que compõe seu curso online ou ebook é muito importante para dar harmonia a seu material.

Mas, além disso, o design também mexe com a emoção das pessoas e é uma forma de identificação com você e sua marca.

Aproveite o tema natalino para criar uma relação mais próxima com sua audiência.

Faça pequenas modificações em suas campanhas, perfis nas redes sociais e blog especialmente para esta época do ano.

E não se esqueça de voltar para o tema original assim que o mês de dezembro acabar!



11. Capriche no pós-venda
Depois de se esforçar tanto em suas campanhas para vender mais no Natal, não deixe todo esse trabalho de lado.

O relacionamento com o cliente não deve acabar assim que ele fizer uma compra.

Muito pelo contrário: esse é o momento perfeito para estreitar esse laço para vendas futuras ou, principalmente, para ter um fã de sua marca que pode te indicar para outras pessoas.

Por isso, invista em seu pós-venda e dê continuidade o ano inteiro ao trabalho que você realizar neste mês.


Boas vendas e feliz Natal!

Fonte: Blog Hotmart

PAGUE O DÉCIMO TERCEIRO SEM PREJUDICAR O FLUXO DE CAIXA

Você já teve dificuldades em relação ao pagamento de 13 salário dos funcionários?

Com a proximidade do final de ano, e para que este não seja um momento de estresse, recomendamos que o pagamento do Décimo Terceiro seja planejado desde o momento que o funcionário entra na empresa.

Entretanto, seja por falta de conhecimento da legislação ou do Fluxo de Caixa, essa variável nem sempre é inserida no planejamento. Um descuido que no futuro pode trazer outros problemas para a empresa.

Para evitar que você tome qualquer decisão que possa prejudicar a sua empresa, compartilhamos 4 recomendações importantes sobre o pagamento do benefício.

1) Fique atento à data de pagamento do décimo terceiro
O valor total do benefício pode ser divido em duas parcelas, com prazos de pagamento diferentes. A primeira parcela deve ser paga entre fevereiro e 30 de novembro, e a segunda parcela até o dia 20 de dezembro.

Qual é o benefício para a empresa? O pagamento em dois períodos alivia o impacto no fluxo de caixa, principalmente nas empresas prestadoras de serviço.

Por isso, fique atento e não deixe de acompanhar as datas!


2) Faça o cálculo do décimo terceiro corretamente
Uma das principais dificuldades do empresário é calcular o décimo terceiro proporcional. Por isso, o primeiro passo é saber quantos meses você deve contar para calcular o benefício corretamente.

Colaboradores com 11 meses e 15 dias ou mais, desde o dia da contratação, tem direito a 12/12. Ou seja, 1 salário inteiro.

Quando o colaborador ainda não tem 1 ano completo, ele receberá o valor proporcional ao tempo trabalhado. É considerado 1 mês completo (1/12 avos) quando se totaliza 15 dias da data de registro do colaborador, ao final do mês em que ele começou.

Exemplo:
Funcionário A – Se o colaborador começou no dia 13 de janeiro – Ele terá direito a 12/12 avos referente ao período de Janeiro a Dezembro  (dias entre 13/jan e 31/jan = 18 dias)
Este colaborador terá direito ao pagamento de 1 salário completo.

Funcionário B – Se o colaborador começou no dia 20 de janeiro – Ele terá direito ao 11/12 avos referente período de Fevereiro a Dezembro (dias entre 20/jan e 31/jan  = 11 dias )
Sendo assim ele terá direito ao pagamento de 11/12 avos de um salário, por conta do mês de janeiro não ser considerado para o cálculo.

Funcionário C – Se o colaborador começou no dia 20 de julho – Ele terá direito a 5/12 avos sendo considerados os meses de Agosto a Dezembro (dias entre 20/07 e 31/07 = 11 dias)

O segundo passo é calcular o valor do benefício. Depois de identificar o número de meses trabalhados para calcular o valor do 13º salário, basta usar a seguinte fórmula: (salário bruto ÷ 12 meses) x número de meses trabalhados.



Quando a composição do salário do colaborador incide comissões, é feita uma média salarial do período trabalhado para apuração. Horas extras também devem ser consideradas para o salário base.

3) O que fazer se você não conseguiu se programar
Neste caso, o indicado é pagar de forma parcelada para dividir o peso da parcela dentro do fluxo de caixa da empresa entre os meses de Novembro e Dezembro. Calcule o valor das parcelas e acelere as vendas para complementar seu caixa.

Se o acréscimo de vendas necessário não for suficiente para cobrir o pagamento do 13º salário, entrar em contato com o seu banco é a segunda alternativa. Praticamente todos os bancos comerciais oferecem produtos financeiros específicos para pagamento do Décimo Terceiro.

É interessante lembrar que o 13º é recorrente, por isso não se amarre a muitas parcelas para não acabar entrando numa bola de neve. Cada caso é um caso. O limite de crédito, as taxas e demais condições variam de acordo com o seu relacionamento com o banco.

Por isso, revisite seus números, avalie os resultados e o planejamento realizado para este último período, enxugue custos e despesas. Faltam poucos meses para acabar o ano, então não assuma gastos desnecessários e foque na receita da sua empresa.

4) Como planejar o pagamento do décimo terceiro para o próximo ano?
Agora que você aprendeu a calcular o benefício, o ideal é provisionar todos os meses na conta da empresa o valor proporcional referente ao benefício de cada um de seus colaboradores.

De forma simples, divida o valor total de sua folha (com impostos) por 12. O resultado é o valor aproximado que precisa ser aplicado mensalmente, para te ajudar a se programar.

Aproveite o momento de análise das finanças do seu negócio e trace novas metas para a sua empresa. Ter um norte para seguir é essencial para o desenvolvimento de qualquer negócio!




quarta-feira, 14 de novembro de 2018

BOLETOS ATRASADOS PODERÃO SER PAGOS EM QUALQUER BANCO

Nova Plataforma de Cobrança (NPC) busca trazer praticidade ao consumidor e promete maior segurança em todo o processo de pagamentos via boleto

Desde 10/11/2018, boletos atrasados de quaisquer tipos e valores poderão ser pagos em qualquer banco ou correspondente, e não mais somente na instituição financeira em que foram emitidos, como ocorre até então.

A Nova Plataforma de Cobrança (NPC), sistema desenvolvido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com as instituições financeiras, é a responsável pela possibilidade de pagar os boletos atrasados em qualquer agência.

Além da praticidade, a implementação da plataforma promete maior segurança, inibindo riscos de fraudes e tornando o processo de pagamento via boleto mais seguro em todas as transações. Os comprovantes de pagamentos também sofrerão alteração, passando a apresentar as informações do beneficiário e do pagador, além de todos os detalhes do boleto, como juros, multa, descontos e outros.

Cerca de 40% do total de títulos emitidos no País são representados por boletos de cartões de crédito e doações, que têm uma característica em comum: o valor a ser pago pelo consumidor pode não ser exatamente o que consta em cada boleto.

No caso dos boletos de cartões de crédito, há opções de pagamento como valor mínimo, duas ou três parcelas, o que altera o valor a ser pago e exige atenção do consumidor. Para as doações, é possível escolher um valor diferente do que está impresso no boleto.

Os boletos que não estiverem cadastrados na base do novo sistema serão recusados pelos bancos. Nesse caso, o pagador deve procurar o emissor do boleto, beneficiário, para quitar o débito ou solicitar o cadastramento do título específico.


segunda-feira, 12 de novembro de 2018

BPO FINANCEIRO - TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

O Departamento Financeiro sempre foi uma área crítica para as empresas que precisam de processos estruturados. Tanto é que quase 60% das causas de mortalidade das empresas estão associados a esta área segundo a pesquisa anual do Sebrae.

O Tema de Finanças se torna mais problemático se levarmos em conta que nem todos os Empreendedores estão preparados para as Finanças, ou ainda que, é uma área que acaba sendo deixada de lado em momentos de crescimento, onde o foco é a operação.

Mas isso pode ser mudado caso o empreendedor opte por delegar essa função para um BPO Financeiro. Esse tipo de atitude tem o poder de deixar as empresas mais ágeis, produtivas e escaláveis com a adoção de boas práticas de gestão financeira.


1. O que é um BPO ou a Terceirização Financeira
BPO é a sigla para Business Process Outsourcing e significa em bom português: Terceirização de Processos de Negócio. É comum utilizar um BPO para delegar atividades que não estão ligadas ao objetivo fim da empresa. Nesta terceirização são estabelecidos processos e procedimentos e a atividade é realizada de forma integrada à empresa.

As atividades delegadas em BPO Financeiro são aquelas desempenhadas pelo Departamento Financeiro, tais como:
- Contas a pagar;
- Contas a receber;
- Fluxo de Caixa, e;
- Faturamento.

A ideia é que no BPO Financeiro a atividade passe a ser realizada por um especialista, aumentando a produtividade da empresa, trabalhando com as boas práticas do mercado e principalmente reduzindo os custos trabalhistas e problemas de gestão de funcionários, como faltas, férias e absenteísmo para o desempenho desta função.

Assim é esperado que a Empresa, seja qual for o seu tamanho, seja beneficiada por um grande suporte na Gestão Financeira, e isso se torne importante para a sobrevivência do seu negócio.

Existem benefícios ainda maiores se o executor do BPO ou da terceirização for o mesmo fornecedor das atividades contábeis. A integração entre essas tarefas, financeiro e contabilidade, são importantes para operar com produtividade e isso irá se traduzir em menor custo.

É importante mencionar que um BPO não é uma Consultoria. Na Consultoria há um aconselhamento para a solução de um determinado problema, já no BPO a solução passa pela execução direta de processos e procedimentos e a adoção de boas práticas de gestão. 

2. Quais as atividades Financeiras podem ser Terceirizadas em sua PME
Todas as atividades de sua Empresa podem ser Terceirizadas em um BPO Especialista, as mais comuns são:

- Conciliação Bancária: Análise de Saldos Bancários, Registros de Entradas e Saídas;
- Elaboração do Fluxo de Caixa: Atualização da Posição Futura de Contas e Gestão das Provisões de Desembolsos;
- Contas a Pagar: Administração de pagamento a fornecedores, Folha de Pagamento de Funcionários e Gestão de Contas de Consumo;
- Contas a Receber: Atualização de Recebimentos, Manutenção do Fluxo de Cobrança e Controle de Recebíveis;
- Gestão de Indicadores: Construção de Indicadores de Desempenho Financeiro;
- Análise de Crédito: Extração de Posição Negativa em Órgão de Crédito e Avaliação de Crédito para a Realização de Negócios;
- Emissão de Documentos Fiscais: Faturamento de Vendas e Contratos, Emissão de Boletos Bancários e Confirmação de Recebimento de Documentos.


3. Benefícios de Terceirizar sua Área Financeira
A Terceirização das Atividades do Departamento permite que o Empreendedor foque todos os seus esforços e os de sua equipe no negócio e nas áreas chave da empresa, sem se preocupar tanto com as atividades de uma área não fim, mas que precisa de processos estabelecidos.

Assim, a dedicação do empreendedor no financeiro é qualificada, já que sua atenção estará voltada para a análise e decisão de negócio, e não a execução de processos.

Além disto, um BPO Financeiro poderá proporcionar ao Empreendedor:
- Permitir que ele adote boas práticas e processos estruturados desde o início da empresa sem precisar contratar um funcionário expert;
- Essas boas práticas possibilitará controlar os vencimentos financeiros e os recebimentos de vendas, liberando rapidamente recursos para giro;
- Reduzir a inadimplência simplesmente por ter um processo estabelecido de cobrança;
- Melhorar o Ambiente de Controle e de Governança pela a existência de áreas executoras e aprovadoras;
- Reduzir custos trabalhistas com áreas não core da empresa e possibilitar aumentar o atendimento desta área conforme o crescimento da empresa;
- Reduzir a preocupação com o processo de contratação e de gestão de pessoas, além de liberar pessoal chave na organização.

4. Quais Empresas podem se beneficiar por um BPO Financeiro
Existe uma ideia no mercado que um BPO Financeiro somente serve para empresas Médias ou Grandes. Isso é um mito!

Os benefícios de terceirizar as atividades do departamento financeiro servem para empresas de qualquer tamanho. As empresas Pequenas, em atividades Iniciais e Startups podem se beneficiar muito mais da Terceirização do que uma grande empresa. 

a- Para Pequenas Empresas que estão Iniciando um Negócio
Nesta fase a dedicação dos sócios é essencial para que o negócio se desenvolva e crie maturidade no mercado. Dedicar um sócio para a área financeira pode ser um grande desperdício de recurso, já que este representa o “funcionário mais dedicado” que existe.

É claro que as finanças não podem ser descuidadas, por isso um BPO irá encaixar como “uma luva” na necessidade operacional da empresa.

b- Para Empresários que estão crescendo
No momento de crescer é necessário ter todo o pessoal chave da empresa gerando negócios, focados e executando a estratégia. Com o BPO Financeiro o empresário pode fazer isso sem perder a qualidade do suporte a este departamento.

Além disto, é neste momento que sua capacidade de investimento no negócio é provada com uma redução no Capital de Giro da Empresa. Contar com uma equipe especializada poderá ser essencial para o momento. Isso tudo sem necessitar se preocupar com a Gestão de Pessoas e cuidar do absenteísmo de funcionários que poderá prejudicar os negócios.

Entre em contato com O CODESPA clicando aqui e peça uma apresentação dos serviços combinados de Gestão Contábil e Financeira.



quarta-feira, 7 de novembro de 2018

NOVO MODELO DO DOCUMENTO DE ARRECADAÇÃO DO SIMPLES NACIONAL (DAS)

Na próxima segunda-feira, 12 de novembro de 2018, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS) terá um novo modelo.

Destacamos:
- Não houve alteração do código de barras do DAS, mas apenas dos elementos visuais. Desta forma, o procedimento para pagamento continuará o mesmo.

- Uma vez que o novo modelo trará informações de forma mais detalhada, dependendo da composição do DAS, este poderá ter mais de uma página. Neste caso, o contribuinte poderá imprimir somente a primeira página, onde consta o código de barras, para efetuar o pagamento.

Fonte: Portal Simples


terça-feira, 18 de setembro de 2018

RECEITA FEDERAL NOTIFICA DEVEDORES DO SIMPLES NACIONAL

As Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) devem ficar atentas para não serem excluídas de ofício do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devido pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional) por motivo de inadimplência.

De 10/9/2018 a 12/9/2018 foram disponibilizados, no Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional (DTE-SN), os Atos Declaratórios Executivos (ADE) que notificaram os optantes pelo Simples Nacional de seus débitos previdenciários e não previdenciários com a Secretaria da Receita Federal do Brasil (RFB) e com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Foram notificados 716.948 devedores que respondem por dívidas que totalizam R$ 19,5 bilhões. 

A contar da data de ciência do ADE de exclusão o contribuinte terá um prazo de 30 dias para a regularização da totalidade dos débitos à vista, em parcelas ou por compensação.

O teor do ADE de exclusão pode ser acessado pelo Portal do Simples Nacional ou pelo Atendimento Virtual (e-CAC), no sítio da Receita Federal, mediante certificado digital ou código de acesso. O prazo para consultar o ADE é de 45 dias a partir de sua disponibilização no DTE-SN e a ciência por esta plataforma será considerada pessoal para todos os efeitos legais.

Como os débitos com exigibilidade suspensa não motivam a exclusão do Simples Nacional, aqueles débitos incluídos no Pert-SN não constarão dos ADE de exclusão.

A pessoa jurídica que regularizar a totalidade dos débitos dentro desse prazo terá a sua exclusão do Simples Nacional automaticamente tornada sem efeito, ou seja, o contribuinte continuará no Simples Nacional não havendo necessidade de comparecer às unidades da Receita Federal para adotar qualquer procedimento adicional.

Aqueles que não regularizarem a totalidade de seus débitos no prazo de 30 dias contados da ciência serão excluídos do Simples Nacional com efeitos a partir do dia 1/1/2019.

Fonte: Receita Federal


sexta-feira, 31 de agosto de 2018

E-SOCIAL É PRORROGADO

eSocial prorroga início da segunda fase de implantação para as empresas com faturamento de até R$78 milhões

Primeira fase, que terminaria em agosto, será estendida até setembro. Segunda fase iniciará em 10 de outubro.

Após ouvir as empresas com faturamento inferior a R$78 milhões, o eSocial ampliou o prazo da primeira fase de implantação do programa para este grupo, que terminaria neste mês de agosto. Nesta etapa, as chamadas empresas do segundo grupo deverão realizar seus cadastros como empregadores no sistema e enviar tabelas ao eSocial.

Com a mudança, a segunda fase, que se iniciaria em setembro, passou para o mês de outubro deste ano. A data prevista para o início da segunda fase é 10 de outubro. Nesta segunda etapa, os empregadores deverão informar ao eSocial dados dos trabalhadores e seus vínculos com as empresas, os chamados eventos não periódicos.

Assim, as empresas terão mais tempo para prestar as informações iniciais e suas tabelas, conforme definido na Resolução nº 04/2018, do Comitê Diretivo do eSocial. A medida beneficia cerca de 3 milhões de empresas.

As empresas que integram o primeiro grupo (com faturamento superior a R$ 78 milhões) deverão continuar enviando todos os eventos para o ambiente do eSocial.

Fonte: https://portal.esocial.gov.br/noticias/esocial-prorroga-inicio-da-segunda-fase-para-empresas